Basicamente existem pelo menos 3 maneiras de se fazer cerveja em casa. As diferenças entre elas vão desde os ingredientes utilizados, tempo de preparo e a quantidade de equipamento necessário. São eles:

 

1- Método tradicional ou all-grain

1malte

Utiliza apenas grãos na produção da cerveja. Os grãos devem ser moídos e passar pelo processo de mosturação (cozimento) afim de extrair os açúcares dos grãos necessários para a fermentação.

Dificuldade: Avançado
Tempo Produção: 6-8 horas
Custo por Litro: ~R$ 4,00
Investimento em equipamento: Alto

 

2- Método com Extrato (Não lupulado)

Cerveja-com-extrato

Esse método começa com os grãos já processados em um extrato (seco ou líquido) com todos os açúcares necessários para a fermentação. A partir daí é necessário somente a fervura do mosto com os lúpulos e depois a adição da levedura.

Dificuldade: Intermediário
Tempo de Produção: 2-4 horas
Custo por Litro: ~R$ 6,00
Investimento em equipamento: Médio

 

3- Método com Extrato Lupulado

Extrato-lupulado

Todos os ingredientes (extrato e lúpulos) já vem processados e praticamente prontos para a produção da cerveja. Basta diluir com água o conteúdo do extrato lupulado e adicionar a levedura para a fermentação.

Dificuldade: Iniciante
Tempo: 1-2 horas
Custo por Litro: ~R$ 7,00
Investimento em equipamento: Baixo

 

Pense nesses diferentes métodos como fazer uma macarronada:

 

No método all-grain seria como se você fosse fazer a própria massa do macarrão a partir dos grãos (farinha de trigo no caso), para depois cozinhar o macarrão e adicionar o molho.

Já o método com extrato seria algo semelhante a fazer um macarrão a partir de um pacote de macarrão desses de supermercado. Basta cozinhá-lo e preparar o molho.

E por último temos os método com extrato lupulado, que seria equivalente a fazer um macarrão instantâneo. Bastaria adicionar água aos ingredientes e pronto!

 

Mas qual é o melhor jeito de se fazer cerveja?

Depende.

Todos os métodos podem produzir cervejas excelentes, mas tudo depende do cervejeiro, da sua habilidade e cuidados no preparo e durante a fermentação da cerveja.

 

Qual método devo usar?

Depende novamente.

O método all-grain apesar de exigir mais tempo e equipamentos, proporciona mais liberdade para criar, mudar receitas e experimentação. Entretanto é necessário mais habilidade e conhecimento dos processos de mosturação. Por isso é mais indicado para cervejeiro já experientes.

Já o método de extrato, facilita a vida do cervejeiro adiantando toda o processo de extração dos açúcares dos grãos, e aliado ao uso de outros grãos (Extrato com grãos ou Mini-Mash) pode praticamente produzir qualquer estilo de cerveja. Entretanto esse método é muito dependente dos tipo de extrato disponíveis no mercado (em sua maioria de malte pilsen) e também é necessário um certo conhecimento sobre a fabricação de cervejas e cuidados no preparo. É indicado para iniciantes que querem explorar a produção caseira.

E por último tempos, temos o método de extrato lupulado que é o mais rápido de todos e que exige menos equipamentos. Entretanto as receitas vão ser limitadas à variedade de extrato você encontrar em lojas. Aqui no Brasil a variedade ainda é pouca, mas é possível fabricar estilos como Pale Ale, Pilsen, Blond Ale e até IPA. Em breve vamos falar mais sobre método de produção e dicas para boas cervejas.

E ai, qual método você achou que é ideal para você?

 

Um abraço e boas brejas!